Plaquetas Altas – quando investigar?

O aumento no número de plaquetas, aparece em um hemograma de rotina e é definido quando a plaqueta está acima de 450 mil/mm³, em adultos. Se ela persistir elevada pode ser necessário investigar. Conhecida como plaquetose ou trombocitose, pode acontecer devido a doenças ou causas benignas como exercício intenso, trabalho de parto, altitude elevada, tabagismo,Continuar lendo “Plaquetas Altas – quando investigar?”

Dor nas costas pode ser Cancer?

Ele sempre tinha dores nas costas, procurou massagistas, acupuntura e até floral e assim foi levando a vida. Já sabia que não poderia fazer movimentos bruscos e que sua coluna não aguentava. Começou a sentir cansaço. Achou que era a falta de atividade fisica, afinal gostava de correr, mas tinha parado há uns 6 mesesContinuar lendo “Dor nas costas pode ser Cancer?”

Trombose: Por que prevenir?

Outubro é o mês de prevenção da trombose. 1 em cada 4 pessoas em todo o mundo estão morrendo de condições causadas por trombose. O coágulo em si é chamado de trombo. Uma vez formado, um coágulo pode retardar ou bloquear o fluxo sanguíneo normal, e até mesmo se soltar e migrar para outro órgão.Continuar lendo “Trombose: Por que prevenir?”

Eosinofilia

Eosinófilos são as células brancas que comumente estão associadas a alergias e parasitas e sua ativação acontece pela liberação de grânulos que podem levar a dano celular e inflamação. Eosinófilos são considerados normais entre 0 e 500 células/mm³. Eosinofilia é quando temos acima de 500, porem entre 500 e 1500 é considerara eosinofilia leve, entreContinuar lendo “Eosinofilia”

Mielodisplasia – Lenalidomida para todos?

Até bem pouco tempo não tínhamos lenalidomida no Brasil, então esses artigos que saiam com as respostas hematológicas eram apenas um sonho. Este aqui ainda não está nas indicações de bula, porém serve de alento para os pacientes de baixo risco refratários a eritropoietina. Este artigo mostra uma boa resposta a lenalidomida também naqueles pacientesContinuar lendo “Mielodisplasia – Lenalidomida para todos?”

Hemograma no idoso

Hoje estava lendo este artigo que trata dos valores de referencia do hemograma no idoso acima de 80 anos Acabamos extrapolando os valores da população mais jovem até pela difciuldade de ter uma população normal nessa faixa etária, por isso achei esse trabalho muito interessante Eles coletaram 3 029 904 amostras de 850 013 pessoas. Após osContinuar lendo “Hemograma no idoso”

Tratamento da PTI refratária

  Trouxe mais um artigo sobre como manejar a PTI : Este artigo resume nossa abordagem para o manejo de crianças e adultos com trombocitopenia imune primária (PTI) que não responde, não pode tolerar, ou não estão dispostos a sofrer esplenectomia. Começamos com uma reavaliação crítica do diagnóstico e uma tentativa deliberada de excluir causasContinuar lendo “Tratamento da PTI refratária”

Como tratar sangramento menstrual excessivo na vigência de anticoagulação

Trouxe esse artigo, mas já aviso que é polêmico e tenho minhas reservas com a conduta. Sangramentos menstrual volumosos (HMB)  estão ​​associados a uso de anticoagulantes e existe um sub-registro do problema, que não é reconhecido, mas não é incomum na prática clínica. Mulheres na pré-menopausa devem ser avisadas do efeito potencial da terapia anticoagulanteContinuar lendo “Como tratar sangramento menstrual excessivo na vigência de anticoagulação”

Linfoma de Hodgkin predominância linfocitária nodular (NLPHL)

Hoje eu trouxe esse artigo, sobre uma doença rara: O tratamento ideal de pacientes com linfoma de Hodgkin predominância linfocitária nodular (NLPHL) recidivado ou refratário é mal definido. Para lançar mais luz sobre as opções de tratamento e resultados, realizamos uma análise usando o banco de dados do Grupo de Estudo Alemão Hodgkin (GHSG). NoventaContinuar lendo “Linfoma de Hodgkin predominância linfocitária nodular (NLPHL)”

CAR T cell para células B e T

  Nesse artigo o tema são as células cd37 positivas “As células T receptoras de antígeno quimérico (CAR T cell)  emergiram como uma nova forma de tratamento de pacientes com malignidades de células B. Em particular, a terapia com anti-CD19 CAR T cell teve respostas clínicas impressionantes na leucemia linfoblástica aguda de células B eContinuar lendo “CAR T cell para células B e T”